Cirurgias Disabsortivas - Centrobeso
A Clínica Centrobeso é um centro de Tratamento Cirúrgico da Obesidade em Uberlândia. Cirurgia Bariátrica. Oferece todas as modalidade disponíveis para o tratamento da obesidade.
centrobeso, obesidade, redução estomago, bariátrica, cirurgia, cirurgia bariátrica, Bypass Gástrico, Bypass, Uberlândia, Gastrectomia, Sleeve
16519
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-16519,bridge-core-2.4.7,ajax_fade,page_not_loaded,,footer_responsive_adv,qode-theme-ver-23.2,qode-theme-bridge,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.4.0,vc_responsive
 

Cirurgias Disabsortivas

Cirurgias Disabsortivas

São cirurgias onde se realiza uma gastrectomia parcial e um desvio grande no intestino delgado com o objetivo de prejudicar a absorção dos alimentos ingeridos. São indicadas principalmente para os super obesos e leva a uma perda de cerca de 50% do peso inicial.

Principais cirurgias:

1. Derivação Biliopancreática (Scopinaro)
2. Duodenal Switch

1 – Cirurgia de Scopinaro

1 – Cirurgia de Scopinaro

2 – Duodenal Switch

2 – Duodenal Switch

1. Cirurgia de Scopinaro:

  • Conhecida como derivação bilio-pancreática
  • Realiza-se gastrectomia distal permanecendo um estômago remanescente com volume entre 200 e 500 ml, alça alimentar de 2,5 metros (parte do intestino que o alimento percorre do estômago até encontrar as secreções digestivas) e canal comum de 50 cm (local onde o alimento é misturado às secreções digestivas e onde ocorre digestão e absorção dos alimentos no intestino delgado)
  • A colecistectomia (retirada da vesícula biliar) é associada ao procedimento devido ao alto índice de litíase biliar após esta cirurgia.

Vantagens:

  • Excelente opção para pacientes com cirurgia prévia no estômago ou esôfago como hérnia de hiato ou banda gástrica ajustável;
  • Ótima para pacientes que não têm padrão psíquico para tolerar restrição
  • Alto índice de resolução das doenças associadas como diabetes melitus, dislipidemias e hipertensão arterial.

Desvantagens:

  • Ingestão diária de polivitamínicos, protetor gástrico e ferro no primeiro ano de pós-operatório;
  • Risco aumentado de anemia por deficiência de ferro, desnutrição proteica (baixa de proteínas), deficiência de cálcio e alopecia (queda de cabelo)
  • Diarreia e flatulência intensas
  • Síndrome de Dumping ou seja, esvaziamento gástrico rápido podendo causar náuseas, vômitos, diarreia, rubor, sudorese, dor abdominal e sonolência.
  • Alta incidência de úlcera na boca anastomótica

2. Duodenal Switch:

  • Realiza-se gastrectomia em manga (Sleeve) formando um reservatório gástrico menor, alça alimentar de 2,0 metros (parte do intestino que o alimento percorre do estômago até encontrar as secreções digestivas) e canal comum de 100 cm (local onde o alimento é misturado às secreções digestivas e onde ocorre digestão e absorção dos alimentos no intestino delgado)

Vantagens:

  • Menor risco de úlceras gástricas;
  • Menor incidência de Síndrome de Dumping devido a persistência do piloro e esvaziamento gástrico mais lento;
  • Menor índice de diarreia, desnutrição proteica e hipocalcemia;

Desvantagens:

  • Cirurgia tecnicamente mais difícil e mais cara devido ao uso de maior número de grampeadores;
  • Maior risco de complicações precoces devido ao maior número de anastomoses;
  • Cirurgia totalmente irreversível devido a retirada de grande parte do estômago