10 atitudes para não engordar após a Cirurgia Bariátrica - Centrobeso
A Clínica Centrobeso é um centro de Tratamento Cirúrgico da Obesidade em Uberlândia. Cirurgia Bariátrica. Oferece todas as modalidade disponíveis para o tratamento da obesidade.
centrobeso, obesidade, redução estomago, bariátrica, cirurgia, cirurgia bariátrica, Bypass Gástrico, Bypass, Uberlândia, Gastrectomia, Sleeve
17093
post-template-default,single,single-post,postid-17093,single-format-standard,bridge-core-2.4.7,ajax_fade,page_not_loaded,,footer_responsive_adv,qode-theme-ver-23.2,qode-theme-bridge,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.4.0,vc_responsive
 

10 atitudes para não engordar após a Cirurgia Bariátrica

10 atitudes para não engordar após a Cirurgia Bariátrica

Não há fórmula mágica para emagrecer ou para manter-se magro mesmo depois de uma cirurgia bariátrica. Por isso, os cuidados com a saúde depois de fazer a redução de estômago não acabam no pós-operatório. Pelo contrário, ter disciplina e atenção com alguns hábitos alimentares – e até com questões psicológicas – são fatores decisivos para que o procedimento não seja em vão. Confira alguns aspectos fundamentais tanto para o corpo quanto para a mente, que garantem o sucesso desse tipo de cirurgia.

Confira:
 

1- Atenção à alimentação

A primeira dica é talvez a mais óbvia de todas: atenção ao que se come. É importante pedir uma dieta adequada a um especialista. Mudar os hábitos, preferindo verduras e legumes antes deixados de lado, também deve ser uma prioridade.
 

2- Rotina alimentar

É recomendado ingerir alimentos a cada três horas (cerca de cinco vezes ao dia), sem pular intervalos. Dedicar- se à mastigação traz muitos benefícios, pois auxilia na digestão e aumenta a sensação de saciedade.
 

3- Evite as bebidas alcoólicas

O consumo de álcool contribui para o ganho de peso devido aos altos índices calóricos das bebidas.
 

4- Exercite-se

Essa é uma atitude muito importante depois da cirurgia já que acelera o metabolismo, melhora o tônus da pele, regula a pressão arterial, diminui a perda de massa magra e também minimiza a compulsão por comer.
 

5- Controle a ansiedade

A preocupação excessiva com a perda de quilos e a crença em resultados imediatos após a operação atrapalham a adaptação à nova condição física.
 

6- Não “desconte na comida”

Algumas pessoas tendem a alimentar-se mais quando passam por momentos de extrema felicidade, tristeza ou ansiedade. O ideal é comer de acordo com a prescrição do nutricionista todos os dias e não enxergar a dieta como um castigo.
 

7- Registre o objetivo

Anotar as conquistas, seja a perda de peso e o ganho de bem-estar, pode ser um ótimo antídoto contra a ansiedade. Isso mostra as vantagens de uma alimentação saudável e lembra como a saúde é prejudicada pela obesidade.
 

8- Sinceridade no consultório

Compartilhar com o médico informações sobre os alimentos preferidos, as recaídas e as expectativas reduz os riscos de uma adaptação com altos e baixos.
 

9- Grupo de apoio

Frequentar organizações especializadas em perda de peso e participar de reuniões de pessoas na mesma situação ajuda e motiva, em vez de ser um sinal de fraqueza.
 

10 – Durma bem

Durante o sono, há a liberação de melatonina, hormônio que, entre outras coisas, ajuda a diminuir o desejo por doces.
 
Fonte: SBCBM